Julgamento do caso Ronaldo Santana deve finalizar nesta quarta-feira (16)

O crime aconteceu há 20 anos em Eunápolis.

Redação / VIA41
16/05/2018 - 00:50

O julgamento do crime que vitimou o radialista Ronaldo Santana no dia 09 de outubro de 1997 em Eunápolis, deve ser decidido nesta quarta-feira (16).

O julgamento teve início na manhã desta segunda-feira (14), no fórum de Eunápolis, onde são apontados como mandantes do crime; o ex-prefeito de Eunápolis, Paulo Ernesto Ribeiro da Silva, mais conhecido como “Paulo Dapé”, Valdemir Batista de Oliveira, o vereador Dudu, Maria José Ferreira Souza, mais conhecida como “Maria Sindoiá” e o advogado Antônio Oliveira Santos o “Toninho da Caixa”.

Foto: VIA41

O ex-prefeito é o principal suspeito de ter mandado assassinar o radialista, devido a várias críticas que Ronaldo Santana fazia na época a sua administração.

Nesta terça-feira (15), os promotores Ariomar da Silva e Luiz Ferreira Neto, com base aos autos do processo, pediram a condenação do ex-prefeito Paulo Dapé, como o mandante do crime e os outros réus como participantes.

Os advogados de defesa alegam que não há provas suficientes para a condenação dos réus. Relataram ainda que na época o radialista Ronaldo Santana, não criticava apenas o governo municipal em que Paulo Dapé era prefeito e que o comunicador criticava e denunciava várias outras pessoas que podem ter mandado lhe assassinar.

Ronaldo Santana foi assassinado com 4 tiros na presença de seu filho na época menor de idade, quando seguia para o seu programa de rádio.

O crime aconteceu no Centro da cidade e chocou toda a comunidade. O radialista após ser baleado, ainda chegou a ser socorrido, mas não resistiu e morreu no hospital.

O autor do crime identificado por Paulo Sérgio Mendes Lima, ex-policial militar foi preso e no ano de 2002 foi julgado, onde confessou ter assassinado o radialista a mando de Paulo Dapé. Paulo Sérgio foi condenado a 19 anos de prisão e já cumpriu a pena.  

Paulo Dapé na época negou a acusação, argumentando ser vítima de uma perseguição política e que iria conseguir provar sua inocência.

Foto: VIA41

Durante o julgamento que deu início nesta segunda-feira (14), familiares e amigos dos réus, estiveram presentes no fórum, aguardando com muita ansiedade a decisão da justiça, que deve ser proferida nesta quarta-feira (16).

 

 

AVISO: Ao publicar nesta página você assume total responsabilidade pelo conteúdo do seu comentário.